Postagens

Mostrando postagens de Março 5, 2017

A nova casa do Telescópio

Imagem
Faz alguns anos, comecei uma coluna semanal para o Jornal da Unicamp chamada "Telescópio", com um resumo do que de mais legal (em minha opinião) saía na literatura científica mundial e, de um modo ou de outro, chegava à imprensa. Foram, até dezembro do ano passado, 90 páginas produzidas. 
Com a migração do Jornal para a plataforma 100% digital no início deste ano, a coluna passou a ser diária -- ou o mais perto disso que eu consiga fazer -- e as notas foram crescendo em tamanho. Sem o limite de espaço imposto pelo papel dá para explicar um pouco melhor os assuntos, mas ainda assim há a preocupação de não esticar demais os textos.
Ainda estou procurando um equilíbrio entre os temas, para não cair na tentação de só me apegar às pautas "quentes" do dia, tentação que é forte, agora que o online traz a oportunidade de marcar os embargos para imprensa -- isto é, os horários a partir dos quais é permitido divulgar a pesquisa para o público -- em cima do lance. Saber que …

Levedura sintética a caminho

A Science desta semana traz um pacote de sete artigos, assinados por integrantes do consórcio internacional Synthetic Yeast Genome Project (Projeto Genoma Artificial da Levedura), que descrevem a construção de cinco cromossomos sintéticos para o organismo Saccharomyces cerevisiae – anteriormente, já se havia produzido um cromossomo artificial da levedura.

Leveduras, que em sua forma natural são usadas na fabricação de cerveja e na fermentação de outras bebidas e alimentos, já são geneticamente modificadas para produzir biocombustíveis e medicamentos. O consórcio espera realizar, no futuro, a construção de um genoma sintético completo de levedura (chamado Saccharomyces cerevisiae 2.0) com 16 cromossomos artificiais, abrindo toda uma nova gama de possíveis aplicações.

“A otimização da levedura natural para novos produtos é ineficiente”, disse um dos autores da série de trabalhos, Joel Bader, da Escola de Medicina Johns Hopkins, em nota divulgada pela instituição. “Nosso conjunto sintético…

Os dentes do neandertal

Um homem de neandertal que viveu há mais de 40 mil anos nas Espanha era vegetariano, tinha abcesso dentário, diarreia e, talvez por causa desses problemas de saúde, mascava plantas que são fontes de ácido salicílio (princípio da aspirina) e penicilina. Sabemos tudo isso a seu respeito graças a uma análise do tártaro de seus dentes, preservados numa caverna, à espera da chegada dos modernos paleontólogos. O trabalho completo está publicado na revista Nature, mas dá pra saber um pouco mais acessando o Telescópio do Jornal ad Unicamp Online.

Como as pessoas escolhem notícias no Facebook?

O consumo de notícias via Facebook é, ao mesmo tempo, polarizado e cosmopolita, mostra estudo publicado no periódico PNAS: polarizado no sentido de que cada usuário parece perseguir uma versão pessoal preferida dos fatos, e cosmopolita no de que, nessa caçada à narrativa favorita, há pouca discriminação de origem geográfica da fonte. O resultado sugere que o sucesso das chamadas “notícias falsas” nas redes sociais é causado mais por preferências ideológicas do que por problemas de checagem e validação do noticiário. (Leia a nota completa no novo Telescópio do Jornal da Unicamp Online)