Postagens

Mostrando postagens de Fevereiro 10, 2013

Meteoro!

Imagem
Postagem atualizada  na manhã e sábado, 16/2, com informações da Nasa!


O que se sabe até o momento (via RT e Astronomy Now): um meteoro, com massa estimada, antes de sua entrada na atmosfera terrestre, em 50  9.000 toneladas, explodiu sobre o sul da Rússia, a leste dos Montes Urais, por volta das 9h20 da manhã, hora local (1h20 da madrugada, no Brasil). Pelo menos três fragmentos já foram recuperados, dois na vizinhança do Lago Chebarkul, perto da cidade de Chelyabinsk, a 1.500 km de Moscou. O terceiro fragmento estava a 80 km dali, na cidade de Zlatoust.

As ondas de choque e os fragmentos menores produzidos pela passagem do meteoro causaram danos que, por sua vez, levaram mais de 900 1.000 pessoa a procurar serviços de saúde. Pelo menos duas pessoas estariam em estado grave.

De acordo com a prefeitura de Chelyabisnk, uma cidade de 1,1 milhão de habitantes, citada pelo site RT, cerca de 3.000 edifícios foram danificados, incluindo 34 hospitais e postos de saúde e 361 escolas. O total …

Tudo é genético. E isso é mais complicado do que você imagina

Creio que todo mundo já viu uma das inúmeras fotos que circulam pela internet, de tartarugas que cresceram dentro de anéis de plástico e ficaram com as carapaças deformadas. Agora, responsa rápido: a deformidade  dessas pobres tartarugas tem causa genética ou ambiental?

A carapaça da tartaruga é, obviamente, um fenômeno genético. Genes de tartaruga levam ao surgimento de carapaças de tartaruga, afinal. Só que a deformidade não existiria se não fosse o anel de plástico, que é um fator ambiental. Mas a deformidade também não seria o que é se não fossem os genes: são eles que ditam como o desenvolvimento do animal vai responder à pressão exercida pelo plástico. Com genes diferentes, a tartaruga poderia arrebentar o anel, ou crescer de um modo ainda mais rococó.

Enfim, a deformidade da tartaruga é genética ou ambiental? Um brinde para o cavalheiro que pensou na palavra interação, ali ao fundo. Notemos, porém, que tanto a genética quanto o ambiente são determinantes para o resultado: tiran…

Bento XVI: o lado B

Imagem
Uma prova da forte influência católica na sociedade global -- e, por tabela, na mídia -- é o fato de Joseph Ratzinger estar deixando o pontificado como "um grande teólogo" e não como um "um facilitador e acobertador de crimes sexuais contra crianças". Nada, é claro, impede que ele seja as duas coisas ao mesmo tempo, e ambos os títulos dependem, até certo ponto, de uma série de juízos de valor,  mas a escolha de ênfase pelo noticiário é sintomática.

A justificativa mais ampla para o menos lisonjeiro dos títulos veio a público há quase dois anos, quando advogados ligados à causa dos direitos humanos apresentaram uma denúncia contra Bento XVI no Tribunal Penal  Internacional, (TPI), em Haia. E em 2010, o jurista britânico Geoffrey Robertson já havia publicado o livro The Case of the Pope: Vatican Accountability for Human Rights Abuse , onde argumenta que documentos ratificados por Ratzinger enquanto cardeal, responsável pela Congregação da Doutrina da Fé, a antiga Inq…