Postagens

Mostrando postagens de Junho 24, 2012

Depois disso, só falta a Skynet

Imagem
Óquei, esqueçam o apocalipse zumbi. O apocalipse cibernético chegou antes. japoneses construíram um robô capaz de derrotar seres humanos no joquempô 100% das vezes . Na verdade, o robô trapaceia -- ele vê qual dos três instrumentos (tesoura, pedra, papel) o ser humano selecionou e só então faz sua jogada, mas com um atraso de apenas 1 milissegundo, o que é suficiente para enganar nossos pobres olhos humanos. Então, não se trata apenas de uma máquina capaz de nos vencer, como no caso dos computadores jogadores de xadrez ou de damas , mas de nos vencer sempre, jogando sujo . É o fim. Abaixo, o vídeo que prefigura nossa iminente derrocada:

Lago Ness, criacionismo e o futuro que nos aguarda

Imagem
Um leitor envia-me um e-mail chamando minha atenção para esta nota, segundo a qual uma editora de material didático dos EUA está distribuindo um livro de biologia que diz que o Monstro do Lago Ness prova que a evolução é uma fraude. Mesmo supondo, por um instante, que o monstro exista (mais sobre isso, adiante) coisa toda soa como um non sequitur , e é mesmo: a ideia geral que os criacionistas parecem querem usar é a de que, se houvesse provas de que dinossauros e seres humanos coexistiram, então o registro fóssil, como é interpretado hoje, não seria digno de confiança -- e não seria mesmo. Mas -- preste atenção, isto é crucial! -- o argumento só funciona caso haja provas de que seres humanos viviam na época dos dinossauros, isto é, antes de a espécie humana ter tido tempo de evoluir, segundo a cronologia ortodoxa. A eventual sobrevivência  de dinossauros até os dias atuais não contradiz em nada a teoria da evolução. Detalhe que, ao que tudo indica, escapou aos autores do tal

Acabou a solidão de George

Imagem
Morreu no domingo, no Equador, o último exemplar conhecido da subespécie de tartaruga gigante  Chelonoidis nigra abingdoni , Lonesome Gorge ("George Solitário"). Originalmente de uma das Ilhas  Galápagos, a espécie foi levada à extinção pela caça e, também, pela introdução de cabras na ilha, o que devastou a vegetação nativa. Claro, nem as cabras nadaram espontaneamente até a ilha, e nem foram os incas venusianos que caçaram as tartarugas até a extinção. Asteroides e convulsões geológicas acontecem de vez em quando, é fato, mas tem coisas que só o ser humano faz por você. Lonesome George já havia sido descrito como "a criatura mais rara do mundo". Tentativas de fazê-lo reproduzir-se com fêmeas de subespécies próximas nunca deram certo, e a menos que algum outro exemplar seja encontrado na natureza, ou que Tony, uma tartaruga mantida no zoológico de Praga , seja confirmado como membro da mesma subespécie, um outro produto da evolução terá ido pelo mesmo caminho do