Postagens

Mostrando postagens de Agosto 14, 2011

A múmia voltou!

Imagem
Escrever não dá lá muito dinheiro, mas certamente enche a vida de surpresas. Uma delas surgiu muitos anos atrás -- será que já faz uma década? -- quando o escritor, ilustrador, designer, professor universitário, agitador cultural e kick-ass em geral Octavio Aragão me pôs em contato com o pessoal da Calango Produktado para produzir uma versão em quadrinhos do meu conto A Mortífera Maldição da Múmia.

(O conto, em si, é, com o perdão do pleonasmo, uma história à parte: integra a antologia Intempol, uma coletânea de aventuras em torno de um aparato policial criado para patrulhar as viagens no tempo, mas cujos funcionários pensam e se comportam como, digamos, membros da "base aliada" do governo Dilma.)

Eu me lembro de mandar, acho que toda semana (às quartas?) um e-mail para o Carlos Felipe ("Café") com o texto do episódio e algumas sugestões sobre a quebra da ação em quadros. Durou um semestre o trabalho, mais ou menos.

Outra surpresa, mais recente -- de ontem, para se…

A pérola de Popper, o bule de Russell

Imagem
Imagino que um bom lugar para começar seja com Karl Popper e seu critério da falseabilidade: a ideia de que, para ser digna de escrutínio científico, uma ideia ou hipótese precisa ser, ao menos em princípio, falseável: tem de haver pelo menos um resultado experimental que, se obtido, obrigaria, se não o abandono, ao menos uma profunda revisão da proposta inicial.

A falseabilidade está intimamente ligada à ideia de previsão: uma proposta científica deve ser capaz de prever os resultados de experimentos. Uma previsão errada é sinal de que os cientistas têm de cavar mais fundo. Entre as afirmações não-falseáveis, Popper incluiu as alegações estritas de existência.

Uma alegação estrita de existência é a afirmação de que alguma coisa existe, mas sem especificar onde, como ou de que forma.

O exemplo usado por Popper era a afirmação de que "existe uma pérola que é dez vezes maior que a pérola imediatamente menor". Explica ele: "Uma alegação estrita ou pura de existência aplica…