Postagens

Mostrando postagens de Setembro 23, 2012

Monteiro Lobato, racismo e eu

Tenho uma dívida enorme para com Monteiro Lobato. Mesmo. Eu não seria escritor, não seria blogueiro, não seria jornalista, sem ele. Não escreveria fantasia, aventura e ficção científica se não tivesse lido Os Doze Trabalhos de Hércules e sua adaptação da lenda de Robin Hood. Não teria me interessado tanto pela ciência e pela cultura clássica sem A Reforma da Natureza, O Minotauro e Viagem ao Céu. Não teria aprendido a desconfiar da autoridade constituída e a duvidar, sempre, das "boas intenções" do governo e do capital sem O Poço do Visconde.

Confesso que a fase "doméstica" da saga do Sítio do Pica-Pau Amarelo, mais centrada no sítio em si e no folclore brasileiro (como Reinações de Narizinho, O Saci, As Caçadas de Pedrinho) sempre me fascinaram muito menos. Qual a graça de perseguir sacis no mato com uma peneira se dava para caçar hidras e centauros da Grécia micênica com clava e flechas envenenadas, ora bolas?

Por conta disso, a celeuma atual em torno de As Caçad…

Olhando para o alto e para trás

Imagem
Esta semana tem sido cheia de pequenos aborrecimentos. Primeiro a torneira da lavanderia lá de casa começou a pingar, depois a máquina de lavar quebrou e, agora, o piso de cerâmica da cozinha explodiu com o frio da última madrugada. Mas aí, quando começo a ficar chateado e a achar que o universo tá de sacanagem comigo, a Nasa solta isto aqui:


Esta imagem (acho que, clicando, dá para ampliar) é o "Campo Extremamente Profundo", ou XDF, para simplificar, produzido pelo Telescópio Espacial Hubble. Ela foi obtida reunindo-se luz acumulada ao longo de dez anos pelo telescópio, a fim de registrar a impressão de 5.500 galáxias, a mais distante das quais tem um brilho que corresponde a dez bilionésimos da luz mais fraca que o olho humano é capaz de detectar.

E toda essa superpopulação estelar foi encontrada numa janela minúscula do céu, menor do que a ocupada por uma lua cheia. O infográfico abaixo mostra, em escala, a área do XDF comparada à ocupada pela lua:


Quer dizer, se você con…

Quem roubou a democracia que estava aqui?

Deixa ver se entendi: nos últimos dias o Judiciário brasileiro mandou prender um cara do Google pra tentar censurar o Youtube, proibiu um blog de dizer que um político alvo de processo é alvo de processo, impediu a divulgação de uma pesquisa eleitoral e, agora, decide censurar o trailer de A Inocência dos Muçulmanos.   Impressão minha ou nos livramos da censura da ditadura militar só para cair numa ditadura da censura judicial?

Tá, claro, o problema não é de hoje. Especificamente, a mania que a Justiça brasileira tem de proibir as pessoas de contar a verdade sobre os outros já causou inúmeros embaraços à publicação de biografias -- como bem notou Ruy Castro, os juízes brasileiros são bem capazes de mandar apreender todos os livros de história brasileira caso a família Vargas se sinta ofendida pelo dado de que Getúlio se matou -- mas o caso do blog impedido de dizer que um político goiano do Amapá investigado pela polícia é investigado pela polícia leva a coisa a um novo nível.

Agora, …