segunda-feira, 23 de setembro de 2013

Prêmio!

Um momento ego boost, se me permitem: meu conto No vácuo, você pode ouvir o espaço gritar foi eleito o melhor trabalho curto de ficção científica publicado por autor brasileiro em 2012, em votação do Clube de Leitores de Ficção Científica -- motivo pelo qual recebi o Prêmio Argos, uma bela placa com a imagem de um astronauta lendo um livro, e meu nome gravado, neste domingo, na Fantasticon.

Não vou me alongara qui em agradecimentos, mas apenas citar Hugo Vera e Larissa Caruso, editores da antologia Space Opera II, na qual o conto foi publicado -- se não fosse pelo convite/provocação deles, a história jamais teria sido escrita -- e, claro, a comunidade de leitores reunida em torno do CLFC, pela generosidade para com a minha história.

O conto pode ser adquirido, individualmente, como e-book, neste link, ou dentro da antologia, que inclui ainda outros dois trabalhos finalistas do Argos: um conto de Hugo Vera e outro de Fábio Fernandes.

Cera do ouvido de baleia registra poluição do mar

A análise de um cilindro de cera de ouvido de 25 centímetros, retirado do corpo de uma baleia-azul morta em 2007, revelou a presença de contaminantes como pesticidas e mercúrio, provavelmente absorvidos da mãe durante a gestação e a lactação. A baleia-azul é o maior animal da Terra, e a espécie ainda é considerada ameaçada de extinção. (Leia mais a respeito na coluna Telescópio do Jornal da Unicamp)