Postagens

Mostrando postagens de Novembro 12, 2017

Inteligência, adaptação: quando o que é demais atrapalha

Imagem
Dois estudos publicados neste ano -- um no início do semestre, outro nesta semana -- indicam que há contextos em que realmente é possível ser "bom demais para o próprio bem". Um deles trata da relação entre liderança de equipes de trabalho e inteligência e o outro, com adaptação ao ambiente e evolução das espécies. Ambos são destaque na minha newsletter nesta semana (detalhes abaixo). O primeiro, realizado na Europa e publicado no periódico Journal of Applied Psychology sugere que inteligência muito alta, tal como medida em bons testes de QI, pode atrapalhar o exercício da liderança. O levantamento, que comparou características de personalidade e inteligência de mais de 300 administradores de nível hierárquico médio com suas qualidades para o papel de liderança, auferidas em questionários preenchidos por colegas de trabalho e subordinados. Os autores encontraram uma relação de "U" invertido: quanto maior a inteligência, melhor a performance do líder era av

Aventuras na Não-História

Imagem
Avram Davidson foi um dos grandes escritores americanos do século passado, e é uma pena que seja tão pouco lembrado hoje em dia. Além de ter produzido obras maravilhosas de ficção científica, mistério e fantasia (sua série de contos Adventures of Doctor Eszterhazy , sobre uma Era Vitoriana alternativa onde as superstições e pseudociências da época realmente "funcionavam", é uma série da Netflix ou HBO esperando para acontecer), ele também produziu algumas peças tão divertidas quanto eruditas de não-ficção, reunidas no volume Adventures in Uhhistory . Neste livro, Davidson especula sobre as origens de algumas lendas que, durante certo tempo, foram consideradas por certas pessoas (ou por povos inteiros) fatos históricos -- como o Preste João, por exemplo, um suposto rei cristão que existiria no Oriente, durante a  Idade Média. O tipo de "não-história" coberto em Adventures é, ao menos sob o ponto de vista atual, fundamentalmente benigno, mas há modalidades bem