Postagens

Mostrando postagens de Julho 2, 2017

Charlatão que prometia curar câncer é preso

Imagem
Nos Estados Unidos. A mídia norte-americana informa que Robert O. Young, autor de uma popular série de livros pseudocientíficos sobre saúde e dieta intitulada pH Miracle , vai passar pelo menos  cinco meses atrás das grades depois de confessar oferecer -- sem ter nenhuma credencial médica -- tratamentos para câncer. De acordo com o jornal The San Diego Union-Tribune , "ele havia sido condenado, ano passado, em duas acusações de praticar a medicina sem licença, e se declarou culpado, no início deste ano, por mais dois crimes". O relato do Union-Tribune prossegue: "Young, de 65 anos, não se manifestou durante a audiência judicial, que marcou o fim de um processo criminal de três anos que pôs em evidência suas teorias controversas e os tratamentos caros que oferecia a pacientes gravemente doentes ou moribundos, que em alguns casos recebiam fluidos intravenosos misturados a bicarbonato de sódio, por US$ 500 a dose". Um caso especialmente notório envolvendo

Leitura sensível e umas coisinhas mais

Imagem
Costumo não escrever muito sobre literatura. Acho que a melhor forma de mostrar como acho que se deve escrever ficção é aplicando minhas crenças e idiossincrasias à minha obra, não dando palpite no que os outros fazem. Mas essa polêmica toda em torno da questão da "leitura sensível"  (também aqui ) acabou tangenciando alguns temas que me são caros, então lá vou eu fazer o que não devia. Pelo que depreendi, esse tipo de trabalho, em que um texto é submetido, pré-publicação, a um leitor crítico identificado com um grupo social minoritário que analisará o conteúdo vis-a-vis as sensibilidades particulares do grupo,  pode cumprir uma de duas funções, ou ambas: orientar o method writer  -- aquele que, como os atores "de método", faz  questão de conhecer, entender e sentir "na pele" um assunto antes de retratá-lo na ficção -- ou alertar o autor para o uso de palavras, expressões, situações, etc., consideradas ofensivas pelo grupo a que o "leitor sensí

Trump, Bolsonaro, QI e nióbio

Imagem
E continuo a produzir colaborações para o jornal Gazeta do Povo , de Curitiba. Depois da "trilogia" Homeopatia, fosfo, mudança climática , do início do mês passado, agora tenho dois novos textos no ar, ambos com uma pegada que mistura ciência e política. O mais recente, intitulado  Você tem um QI maior que o de Donald Trump? Descubra , se divide em duas partes, uma sobre os estudos publicados em periódicos norte-americanos sobre os fatores -- incluindo inteligência -- que levam um presidente a entrar para a história como chefe de um governo bem-sucedido, e a segunda, sobre testes de inteligência e a hipótese das "múltiplas inteligências". Já o anterior,   O nióbio vai salvar a economia do Brasil, como defende Bolsonaro? , tem um título altamente autoexplicativo. Há ainda o outros textos engatilhados, e vou avisando, por aqui e nas redes sociais, à medida que o material for aparecendo.

A essência do jornalismo de "saúde e bem-estar"

Imagem
Vindo diretamente do sempre ótimo xkcd .