Postagens

Mostrando postagens de Dezembro 11, 2011

Tá, mas para quê serve esse tal de Higgs?

Imagem
Imagino que todo jornalista de ciência que está -- ou que já esteve -- ligado à grande mídia conhece a sensação: você começa a explicar ao editor por que é importante publicar algo sobre a descoberta X ou o experimento Y e, de repente, os olhos dele ficam vidrados, o cara abre a boca uma, duas vezes e, por fim, balbucia: "Tá, mas o que isso tem a ver com o mundo real?"

Essa parte sobre "mundo real" é complicada, principalmente para quem trabalha com jornal ou TV, onde os recursos são altamente limitados (papel e tempo, respectivamente), mas também, cada vez mais, com produtos online -- já que a exposição na home-page (finita) do portal influencia a audiência de modo dramático, e a contagem de cliques é a medida suprema de relevância. 
Dadas essas limitações, veículos de interesse geral -- grandes jornais, revistas, sites noticiosos -- tendem a, compreensivelmente, priorizar o chamado "hard news" (escândalos políticos, índices de inflação, estupradores à …

Quem legislou as leis da Natureza?

Imagem
Muita coisa seria bem mais simples neste mundo se um número maior de pessoas tivesse uma noção mais firme dos limites da analogia e da metáfora. Imagino, por exemplo, que todo mundo entende que o fato de o amor ser como uma roseira, pois é belo mas tem espinhos, não significa que ele também precise de esterco curtido e torta de mamona para prosperar.

Às vezes, no entanto, esse tipo de limite é difícil de achar. O caso da expressão lei da natureza é um clássico do tipo de confusão que surge nessas circunstâncias. Resumindo a postagem toda numa só frase, as "leis" naturais são descritivas, enquanto que as leis propriamente ditas, as leis das sociedades humanas, são prescritivas. A diferença entre os adjetivos é de apenas uma sílaba, mas compreende todo um universo de maus-entendidos, quando não de pura malícia.

Expandindo: quando um órgão político produz uma lei, o que ele está fazendo, falando de modo bem generalizado, é restringindo comportamentos: dada a possibilidade real…

Física e jazz

Imagem
O que você acha que acontece quando a baqueta do baterista acerta o prato? O metal é mesmo sólido? Confira neste vídeo, que registra o impacto a 1.000 quadros por segundo: