Trump, Bolsonaro, QI e nióbio



E continuo a produzir colaborações para o jornal Gazeta do Povo, de Curitiba. Depois da "trilogia" Homeopatia, fosfo, mudança climática, do início do mês passado, agora tenho dois novos textos no ar, ambos com uma pegada que mistura ciência e política.

O mais recente, intitulado Você tem um QI maior que o de Donald Trump? Descubra, se divide em duas partes, uma sobre os estudos publicados em periódicos norte-americanos sobre os fatores -- incluindo inteligência -- que levam um presidente a entrar para a história como chefe de um governo bem-sucedido, e a segunda, sobre testes de inteligência e a hipótese das "múltiplas inteligências". Já o anterior,  O nióbio vai salvar a economia do Brasil, como defende Bolsonaro?, tem um título altamente autoexplicativo.

Há ainda o outros textos engatilhados, e vou avisando, por aqui e nas redes sociais, à medida que o material for aparecendo.

Comentários

  1. Uma quadrilogia: terra plana.

    []s,

    Roberto Takata

    ResponderExcluir
  2. O artigo sobre o Nióbio é oportuno. Mas achei que faltou relatar um pouco sobre a história da mineração e beneficiamento do Nióbio no Brasil, que é (até onde eu sei) uma história de sucesso de desenvolvimento tecnógico com grande retorno econômico baseado em pesquisa séria de longo prazo. Ver aqui por exemplo: http://www.demar.eel.usp.br/historico

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Baleia ou barriga?

O financiamento público da pseudociência

Design Inteligente é propaganda, não ciência