Cera do ouvido de baleia registra poluição do mar

A análise de um cilindro de cera de ouvido de 25 centímetros, retirado do corpo de uma baleia-azul morta em 2007, revelou a presença de contaminantes como pesticidas e mercúrio, provavelmente absorvidos da mãe durante a gestação e a lactação. A baleia-azul é o maior animal da Terra, e a espécie ainda é considerada ameaçada de extinção. (Leia mais a respeito na coluna Telescópio do Jornal da Unicamp)

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

"Fosfo da USP" volta a dar chabu em testes oficiais

Baleia ou barriga?

O financiamento público da pseudociência