Quem roubou a democracia que estava aqui?

Deixa ver se entendi: nos últimos dias o Judiciário brasileiro mandou prender um cara do Google pra tentar censurar o Youtube, proibiu um blog de dizer que um político alvo de processo é alvo de processo, impediu a divulgação de uma pesquisa eleitoral e, agora, decide censurar o trailer de A Inocência dos Muçulmanos.   Impressão minha ou nos livramos da censura da ditadura militar só para cair numa ditadura da censura judicial?

Tá, claro, o problema não é de hoje. Especificamente, a mania que a Justiça brasileira tem de proibir as pessoas de contar a verdade sobre os outros já causou inúmeros embaraços à publicação de biografias -- como bem notou Ruy Castro, os juízes brasileiros são bem capazes de mandar apreender todos os livros de história brasileira caso a família Vargas se sinta ofendida pelo dado de que Getúlio se matou -- mas o caso do blog impedido de dizer que um político goiano do Amapá investigado pela polícia é investigado pela polícia leva a coisa a um novo nível.

Agora, com e censura ao trailer da Inocência, vemos os muçulmanos brasileiros atingindo um grau de privilégio comparável ao alcançado pelos católicos quando da proibição, pelo governo Sarney, da Ave Maria de Goddard.

Enfim, assim é o Brasil: em vez de fazer a coisa certa, democratiza-se o erro. Preciso me lembrar de manter o passaporte em dia.

Comentários

  1. É a tal Ditadura Sindical - já prevista por
    Antonio Carlos Magalhães - apresentando seu "Teatro de Marionetes"...

    Revoltante!!!

    ResponderExcluir
  2. Aqui no Paraná também, ó: http://blogdotarso.com/2012/09/01/luciano-ducci-extermina-o-blog-do-tarso/

    ResponderExcluir
  3. Mas vai analisar as pesquisas de aceitação deste governo e daquele último, que não deixa de ser a mesma coisa, prá ver o quanto o povo brasileiro está feliz. Vai ver que é disso que eles gostam.

    ResponderExcluir
  4. Me corrija se eu estiver errado. Existe censura judicial por que a população está satisfeita com o governo. Como diria o Carlos: mind the gap

    ResponderExcluir
  5. Há alguns anos atrás, assisti uma entrevista na MTV com uma celebridade qualquer. Lá pelas tantas, o entrevistador perguntou se ela não se incomodava com os papparazzi, com a busca de fotos para sair na Caras. A resposta foi:

    "Eu adoro a Caras! A Caras é ótima! Já viu a Caras falar mal de alguém?"

    É isso, somos um povo cordial que não gosta de más noticias nem de falar mal dos outros.

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Baleia ou barriga?

O financiamento público da pseudociência

Design Inteligente é propaganda, não ciência