Pensamento mágico: o que é, como não funciona

Depois do fiasco da seleção brasileira na Copa, vi algumas pessoas escrevendo que o time da CBF havia sucumbido por ter confiado demais no “pensamento mágico”. Minha definição favorita da expressão vem do historiador britânico Richard Cavendish: “um tipo de lógica que prefere a plausibilidade poética à plausibilidade física”. Em outras palavras, o pensamento mágico é aquele em que as relações metafóricas entre símbolos são mais importantes que as relações físicas entre coisas. Leia mais a respeito no Olhar Cético.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Baleia ou barriga?

O financiamento público da pseudociência

Design Inteligente é propaganda, não ciência