Alice no País da Fosfoetanolamina

No último sábado, visitei uma realidade alternativa. Cheguei lá não caindo pela toca de um coelho, mas subindo no elevador de um hotel no centro da cidade de São Paulo, a dois quarteirões da Praça da República: foi no 23º andar do Hotel Excelsior que aconteceu o Seminário Fosfoetanolamina em Debate, patrocinado pelo Sindicado dos Farmacêuticos do Estado de São Paulo.

Neste mundo paralelo, onde as leis mais fundamentais da biologia e da fisiologia divergem das do nosso Universo, o câncer não é causado por mutações genéticas, mas pela mudança na acidez do citoplasma; as células cancerosas são anaeróbicas, mas precisam de oxigênio para viver; e uma só molécula, fosfoetanolamina sintética de São Carlos -- e só a de São Carlos -- , é capaz de levar essas células ácidas que não respiram, mas precisam de oxigênio, ao suicídio.

Esta, ao menos, é a biologia fundamental do câncer de acordo com as apresentações feitas pelos professores Gilberto Chierice e Salvador Claro Neto. Abaixo, alguns slides da apresentação de Claro Neto, explicitando as regras do mundo em que vive:







Ainda neste País da Fosfoetanolamina, uma conspiração sinistra, envolvendo a indústria farmacêutica, oncologistas, a mídia e os setores técnico-científicos do governo federal, atua arduamente para impedir que os pacientes de câncer tenham acesso à cápsula mágica, mas Deus trabalha para que lideranças iluminadas -- incluindo pré-candidatos á Presidência da República -- quebrem essas correntes de opressão. Professores aposentados são os novos messias, e advogados, seus profetas.

Em mais de um momento, o evento no Hotel Excelsior assumiu ares de culto neopentecostal televisivo -- o mesmo tom do discurso, a mesma linguagem corporal, os testemunhos de curas milagrosas operadas por meios maravilhosos, o mesmo apelo à submersão da consciência individual na fé da massa. Em outros momentos, lembrava as reuniões da franja mais paranoica do movimento ufológico: as insinuações que não chegam a se consolidar em acusações, a citação seletiva, desonesta e distorcida de documentos oficiais, o sugerido mas não dito. A Verdade sobre a Fosfoetanolamina vista como a nossa Área 51.

Bateu-se muito na tecla de que todo doente tem o direito de buscar a cura, que as pessoas podem optar por terapias alternativas, podem até escolher fumar e beber -- comportamentos danosos à saúde -- mas estão sendo "proibidas", pelas maquinações de forças ocultas, de ter acesso à fosfoetanolamina.

Esse discurso todo, no entanto, não passa de uma distorção: questões éticas e científicas à parte, o problema do acesso à "fosfo" não foi criado pelo Estado. Ele nasce do monopólio da oferta e da insistência para que a molécula seja vista como medicamento válido. Afinal, qualquer um pode plantar babosa no jardim, e há marcas de cigarro para todos os gostos, mas ninguém espera que o governo licencie a babosa como medicamento, forneça tabaco no sistema público de saúde ou que médicos receitem uísque.

Mas nem tudo é paz no País da Fosfoetanolamina. A sequência de apresentações durante o evento no Hotel Excelsior -- depois de Claro Neto falou o pesquisador Durvanei Maria, do Instituto Butantã -- mostrou que há fissuras sob a superfície: de fato, existem duas narrativas, ambas pretensamente científicas mas mutuamente excludentes, a respeito da eficácia da molécula contra o câncer, a versão de São Carlos e a versão do Butantã. A apresentação de Durvanei foi tratada como um aprofundamento, ou reiteração, da de Claro Neto, mas isso não passou de uma manobra para tentar ofuscar o público leigo com jargão científico. Biólogos presentes ao evento captaram rapidamente as contradições.

Na narrativa de São Carlos, o que atua contra o câncer é a fosfoetanolamina sintética(R) produzida segundo a receita que a equipe de Chierice tenta patentear desde 2008, que é eficaz quando consumida sob a forma de cápsulas, que torna desnecessários os tratamentos tradicionais, como quimioterapia e radioterapia e que age de acordo com os princípios fisiológicos da realidade alternativa estabelecida no 23º do andar do Hotel Excelsior .

Já na narrativa do Butantã, mais coerente com a realidade do nosso Universo, a fosfoetanolamina é apenas mais uma molécula de uma categoria maior, a dos fosfolipídios,  que vem sendo estudados em diversas partes do mundo como possíveis adjuvantes para o tratamento do câncer, aumentando a sensibilidade das células tumorais à radiação e à quimioterapia -- não substituindo a radiação ou a quimioterapia -- ou como veículos para a inserção de quimioterápicos nas células.

À luz da ciência, não há como conciliar São Carlos e Butantã. É curioso imaginar quais os interesses -- se comerciais, políticos ou ideológicos, é impossível dizer neste momento -- estão por trás da cuidadosa ocultação deste fato.

Comentários

  1. Será que o pesquisador Americano,Thomas Seyfried ,mais de 300 ARTIGOS NA PUBMED,tB É UM LUNÁTICO AO MOSTRAR QUE A MEDICINA ESTÁ NA DIREÇÃO ERRADA ,QUANDO FOCA NO GENE DEFEITUOSO OU PROTEÍNA DEFEITUOSA ,AO INVÉS DE BUSCAR RESPOSTAS NA MITOCÔNDRIA????

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. sim. https://www.sciencebasedmedicine.org/ketogenic-diets-for-cancer-hype-versus-science/

      Excluir
    2. Realmente, o câncer é complexo. Se analisarmos o perfil fenotípico é genético. Cada um é um. Porém, a heterogeneidade genética é um epifenômeno de um mesmo dano mitocondrial. Praticamente todas as células tumorais compartilham um mesmo denominador comum: a anaerobiose. Portanto, estratégias de ação mitocondrial (como a Fosfoetanolamina) têm efeito em diversos tumores.Peço que leia os trabalhos do Prof Thomas Seyfried, pesquisador americano. Ele escreveu o livro "O câncer como uma doença metabólica." Nas pesquisas, ele mostra porque esta visão de que o câncer é heterogêneo do ponto de vista genético está ultrapassada. Toda a pesquisa médica esta focada em tentar achar o gene defeituoso ou a proteina defeituosa, ao invés de buscar as respostas na mitocondria, raiz do problema. Por isto os resultados tão ruins em eficácia das drogas anti-câncer. A fosfo representa uma nova visão do câncer, com muito respaldo na literatura, mas o "sistema " ainda nem fala nisso, pois há interesses também em deixar a coisa como está

      Excluir
    3. Eu Conheço bem o Thomas.Então somos todos LOUCOS .Vcs estão tão certos que estamos cheios de drogas e "tratamentos"completamente INEFICAZES.Sempre digo que a 'novela"da fosfoamina é resultado de uma brecha deixada por uma medicina MEDÍOCRE,em que o apenas 2% dos pacientes diagnosticados com neoplasia conseguem SUCESSO(sem recidivas,metástases após cirurgias,etc)resultado no "tratamento".Vamos que vamos....estamos no caminho certo ..hahahaha ESTUDO AUSTRALIANO E AMERICANO COM 227.874 PACIENTES, a sobrevivência de pacientes que utilizaram a QUIMIOTERAPIA É DE 2,2% em um período de 5 anos, ou seja, somente em 2,2% dos casos, a quimioterapia eleva a sobrevida dos pacientes em 5 anos fonte PUBMED: http://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/15630849

      Excluir
  2. “Neste mundo paralelo, onde as leis mais fundamentais da biologia e da fisiologia divergem das do nosso Universo, o câncer não é causado por mutações genéticas, mas pela mudança na acidez do citoplasma”. Hããã? Foi isso mesmo que você escreveu? Esses cientistas já afirmaram várias vezes que células cancerosas possuem DNA diverso de uma célula normal – isso é uma verdade em ciência, algo sabido há tempos. O que também afirmam, porém – e não estão sozinhos nessa afirmação – é que essa mudança genética não acontece por mero acaso. São determinadas condições físico-químicas que ocasionam tais alterações. Isso também é dito há tempos, desde Warburg, e até hoje não se bateu o martelo afirmando-se que essa é, de fato, uma teoria ultrapassada ou sem valor de verdade. É fato que várias hipóteses são levantadas ainda hoje para o surgimento de neoplasias, e não há nenhuma certeza absoluta ou alguma explicação definitiva em relação a isso. Agora, você vir aqui falar que o que esses cientistas estão afirmando é coisa de outro mundo ou um “mundo paralelo” mostra claramente que, ou você sabe menos de ciência do que imagina ou possui um acentuado preconceito com a ciência feita no país – não só você, mas vários outros “comentaristas” dão a entender que esses cientistas são tão amadores em ciência quanto um estudante de primeiro semestre de algum curso universitário de quinta categoria que, além de entender pouco do que falam, o que faz com que pareçam mais com lunáticos do que com cientistas, ainda possuem uma “nonsense” muito acentuada em relação ao ridículo pelo qual passam ao se exporem dessa forma falando essas asneiras, jogando suas reputações e carreiras no lixo. Arrisco a dizer que os testes clínicos em humanos vão calar a boca de muitos “experts” por aí. Espero que você não seja um deles.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Como, imagino, está mais do que claro nos slides apresentados, esses "cientistas" invertem a lógica do efeito Warburg: em vez de verem a mudança genética causando o câncer, e em decorrência disso, em alguns casos (mas não todos), passar a haver produção anaeróbica de energia na célula, Salvador Claro Neto e Chierice dizem que a produção anaeróbica é condição necessária em TODOS os tumores, a que a ordem causal é revertida: é o início do ciclo anaeróbico que "modifica" o DNA. Eles disseram isso. Tenho o áudio gravado. Esses "cientistas" realmente afirmam que o câncer é, na origem, uma "doença lipídica", não genética. Se isso é um erro de primeiranista de faculdade de quinta categoria, deixo para você decidir.

      Excluir
    2. Realmente, o câncer é complexo .Se analisarmos o perfil fenotípico é genético. Cada um é um. Porém, a heterogeneidade genética é um epifenômeno de um mesmo dano mitocondrial. Praticamente todas as células tumorais compartilham um mesmo denominador comum: a anaerobiose. Portanto, estratégias de ação mitocondrial (como a Fosfoetanolamina) têm efeito em diversos tumores.Peço que leia os trabalhos do Prof Thomas Seyfried, pesquisador americano. Ele escreveu o livro "O câncer como uma doença metabólica." Nas pesquisas, ele mostra porque esta visão de que o câncer é heterogêneo do ponto de vista genético está ultrapassada. Toda a pesquisa médica esta focada em tentar achar o gene defeituoso ou a proteina defeituosa, ao invés de buscar as respostas na mitocondria, raiz do problema. Por isto os resultados tão ruins em eficácia das drogas anti-câncer. A fosfo representa uma nova visão do câncer, com muito respaldo na literatura, mas o "sistema " ainda nem fala nisso, pois há interesses também em deixar a coisa como está

      Excluir
    3. Não estão invertendo a lógica. Eles não afirmam que a mudança genética não origina células neoplásicas, mas sim que alguma coisa – no caso, as condições físico-químicas do meio celular – ocasionam mutações genéticas as quais originam esses tipos de células. Não há nada de absurdo nisso. É uma hipótese aventada por outros cientistas, inclusive. Está, quando muito, mais para uma complementação da teoria de Warburg que para uma "inversão da lógica". Quando você fala “esses cientistas” acentuando pejorativamente a palavra “cientistas” com aspas, fica evidente seu desprezo por eles. Difícil acreditar que suas análises são honestas nesse caso. Há preconceito em suas palavras. Desculpe, mas isso não “combina” com ciência.

      Excluir
  3. Quem sabe destas pessoas e de suas histórias não se deixa engambelar: enfermeira canadense Renè Caisse (com o seu ESSIAC); o norte-americano Henry Hoxsey, com o seu preparado herdado de seu pai; o engenheiro brasileiro Dr Sebastião Corain (com o seu Caboncellox, 1955), e o Dr Burzynski (com os seus antioblastons), este ainda lutando com o FDA, em Huston, no Texas, este último curando todos os tipos de cânceres - assim como os demais o fizeram. (http://www.burzynskiclinic.com/)
    Disponíveis nas lojas do ramo, mas também constam na REDE, procure a assista a estes filmes:

    "CANCRO: AS CURAS PROIBIDAS" (https://m.youtube.com/watch?v=J4XfoKGO2GI) ou (https://www.facebook.com/samuelsuntuosogalvaode.tavares/posts/212155062498443)
    e
    "BURZYNSKI, o filme - O Cancer é um grande negócio." (https://m.youtube.com/watch?v=jgVmRdLiKR8) ou (https://www.facebook.com/samuelsuntuosogalvaode.tavares/posts/188447011535915)

    Você entenderá o que está acontecendo.

    ResponderExcluir
  4. "É curioso imaginar quais os interesses -- se comerciais, políticos ou ideológicos, é impossível dizer neste momento -- estão por trás da cuidadosa ocultação deste fato."

    Já começaram a aparecer alguns indícios dos interesses por trás do curandeirismo:
    http://www.correiobraziliense.com.br/app/noticia/politica/2016/06/12/internas_polbraeco,535969/e-mails-revelam-negociacoes-de-gim-argello-sobre-pilula-do-cancer.shtml

    Trecho da matéria: "O contrato de novembro diz que a pílula será produzida pelo químico da USP e pelo ex-senador, cada um com 30%."

    ResponderExcluir
  5. O discurso raivoso e cínico dos críticos demonstra bem o padrão desleal que os pacientes e cientistas da Fosfoetalonamina tem encontrado. São muito Sábios em escrever em seus blogs mas não tem coragem de fazer as perguntas cara a cara, se escondem na multidão como os roedores fazem nos bueiros das grandes cidades. Não é a toa que o Brasil é chacota da comunidade mundial, pois aqui temos pessoas que não valorizam o que é nosso, mas logo abaixam as calças para o poderio econômico estrangeiro. Muito fácil é ter um blog e escrever sandices, afinal brasileiro não pensa e aceita qualquer asneira, inclusive as que li. Isso tudo só demonstra que a fosfo é sim a verdadeira cura, obrigado por você assistir a história sendo feita e você estar contra os que estão morrendo enquanto você senta na sua poltrona confortável e se diverte.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Na verdade, o Brasil é chacota internacional justamente por ter distribuído a fosfoetacoisa: http://zh.clicrbs.com.br/rs/vida-e-estilo/vida/noticia/2015/11/revista-nature-condena-distribuicao-de-fosfoetanolamina-sem-testes-4915144.html#

      Excluir
  6. Ô esperto, se os médicos e cientistas soubessem o que causa o câncer e tudo sobre ele como dizem saber desacreditando a FOSFO como vc faz, já teriam encontrado a cura. Não acha???
    Não encontraram Pq sempre procuraram no lugar errado, com uma linha de pensamento errado e o DOUTOR GILBERTO veio com uma novidade no combate ao câncer que assim como todas as inovadoras descobertas são amplamente atacadas até que depois que o descobridor, morre aí lá na frente ele entra pra história Pq os burros da época não tinham inteligência para entender o que ele dizia. Para vc a terra deve ser quadrada até hj ou melhor, o homem não pode voar por isso não é possível uma máquina que o leve ao céu, e para vc bactéria não deve existir também né?
    Presta atenção!!!! Eu conheci pessoas que tiveram melhora usando somente a FOSFO. Tenho exames e isso não precisa estar escrito em slides nenhum, sabe Pq????
    Pq vi com Meus próprios olhos.
    Qdo der um câncer em vc que o médio olhar no seu olho é falar, você vai morrer, quero ver vc conhecendo pessoas que melhoraram ou se curaram tomando a FOSFO e falar que não quer tomar. Pense bem nas asneiras que vc fala, procure saber mais antes de falar tanta baboseira.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. E os corpos, Giselli, você contou? Sou daqui de São Carlos e conheci familiares de gente que tomou a capsula e infelizmente faleceu. Nesse caso você vai ponderar ou só correr para desqualificar as mortes?

      Excluir
    2. Poderíamos contar sim. Quimioterapia dá sobrevida a 2,2% dos doentes de CA em 5 anos. Vamos contar os usuários da Fosfoetalonamina Sintética ? Acho que os pesquisadores tem esses dados. Vai ficar comprovado que a fosfo é mais eficiente que a quimio e não traz efeitos colaterais.

      Excluir
    3. Na verdade, esse número de 2% é falso, uma daquelas mentiras que, de tão repetidas, acabam ganhando cara de verdade. Pra começo de conversa, a taxa varia de um tipo de câncer para outro. Qualquer estudo sério sobre a sobrevivência de pacientes de câncer ao longo do século 20 mostra uma aumento progressivo na esperança de vida, graças aos tratamentos científicos disponíveis -- cirurgia, rádio e, sim, quimioterapia

      Excluir
    4. KKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKK...Carlos Orsi,vc é uma PIADA..OBRIGADO ,POR ME FAZER RIR.KKKKKKKKKKKKKKKKKKKK.Sobrevida do paciente paliativo=MORFINA-kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

      Excluir
    5. O Estudo está publicado na PUBMED...se ele não é sério ,eu não sei o que é.Agora,partindo de pessoas que dão mais credibilidade a um relatório(pseudocientifico) sem NENHUMA publicação,que artigos na PUBMED,NATURE,não é de se surpreender.O link do estudo está lá em cima.Coloca aí algum artigo mostrando a "eficácia" da quimioterapia...FALAR ,ATÉ PAPAGAIO FALA.

      Excluir
    6. O Pubmed não é uma revista médica, é um agregador de referências. Lá tem desde artigos muito bons a lixo puro -- ele agrega, não julga. Como já escrevi, o sucesso da quimioterapia depende do tipo de tumor. Para certos linfomas, a reemissão passa de 80%. Para tumores sólidos, a químio não é a terapia principal, é um apoio à cirurgia. Agora, já que você dá tanto valor à publicação em revistas de alto impacto, aqui vai um da Lancet sobre quimioterapia em câncer de mama: http://www.thelancet.com/journals/lancet/article/PIIS0140-6736%2811%2961625-5/abstract

      Excluir
    7. Nossa que profundo o artigo sobre o taxol...Por favor!!!

      Excluir
  7. Quer dizer que tem uma patente, mas ninguém sabe como faz. Só funciona aquela feita com "água benta" feita por algum iluminado: se ele morrer, some a formula. O que os outros fazem é mentira. Só valem os testes que derem certo.
    A Internet está cheia de entendidos:
    artigo publicado na PUBMED, uma base de dados.
    Célula anaeróbica precisa de oxigênio: muito interessante.
    “cientistas” não convergem: tudo bem, vai assim mesmo.
    Cisplatina foi usada pelos nazistas! Não foi cianeto?
    Substancia não funciona nos testes: testes falsos, substância mal sintetizada, má fé.
    Reação de outra universidade gera bário, a partir de outros átomos: reação nuclear de transmutação atômica, que não explodiu São Carlos e região.
    Só no Brasil!

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

"Fosfo da USP" volta a dar chabu em testes oficiais

O financiamento público da pseudociência

Baleia ou barriga?