Teoria do orgasmo feminino

A existência do orgasmo feminino na espécie humana tende a ser vista como um mistério, do ponto de vista biológico: enquanto o masculino está diretamente ligado à emissão dos espermatozoides, que têm papel fundamental na reprodução da espécie, o feminino parece desconectado de qualquer tipo de função reprodutiva, já que a liberação dos óvulos pelas mulheres segue um ciclo mensal, e não está ligada ao momento do intercurso. Além disso, o orgasmo feminino sequer é uma experiência universal: em pesquisas, poucas mulheres dizem experimentá-lo toda vez que fazem sexo.

Entre as hipóteses propostas até hoje há a de que a experiência ajuda as mulheres a selecionar parceiros geneticamente saudáveis, mas mesmo essa explicação falhou em convencer muitos cientistas. Agora, artigo publicado no periódico Journal of Experimental Zoology propõe investigar a função do orgasmo feminino humano a partir da reprodução de outras espécies de mamíferos.

O trabalho, encabeçado pela pesquisadora Mihaela Pavlicev, sugere que, entre as fêmeas dos primeiros mamíferos a evoluir, a ovulação era desencadeada pelo ato sexual, da mesma forma que a ejaculação masculina ainda é. “O orgasmo feminino humano está associado a uma onda hormonal similar às ondas (...) em espécies com ovulação induzida”, diz o artigo. “Sugerimos que o homólogo do orgasmo humano é o reflexo que, ancestralmente, induzia ovulação. Esse reflexo tornou-se supérfluo com a evolução da ovulação espontânea, potencialmente liberando o orgasmo feminino para outros papéis”. (Leia mais notas sobre descobertas científicas no Telescópio do Jornal da Unicamp)

Comentários

  1. Pode até ser que não seja necessário o orgasmo feminino, e que pras os homens seu esperma seja tudo. Porém o cara tem que ser muito bom para fazer uma mulher gozar em toda relação. Porque ao contrario ele não passa só de um procriador.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Este comentário foi removido pelo autor.

      Excluir
    2. É verdade, o homem tem que "saber fazer", mas a mulher também tem que "saber receber". O ditado diz que quando um não quer, dois não brigam... partindo dessa frase e modificando seu usual emprego, acredito que quando os dois querem, o fogo se alastra. É uma cooperação.

      Estudo interessante mas que NÃO deve ser interpretado e usado como desculpa para homens manterem relações sexuais frias com suas companheiras.

      *Tive de corrigir meu texto, o comentário anterior dava margem para outra interpretação.

      Excluir
  2. Essa questão da experiencia não ser universal, talvez não seja para toda a humanidade seja mais para na nossa sociedade.

    ResponderExcluir
  3. Acredito que, a mulher só atinge ao orgasmo, se estiver, se sentindo, muito amada, recebendo muito carinho, e usando muitas fantasias.........Porém, a necessidade de, o homem, está realmente, sempre apaixonado e cultivando a paixão da sua parceira! O sexo, sem amor, só funciona, se for com parceiros diferentes!

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

"Fosfo da USP" volta a dar chabu em testes oficiais

Baleia ou barriga?

O financiamento público da pseudociência