Vídeo do lado oculto da Lua

Acho que já escrevi isso antes, mas vamos lá: a despeito do que o Pink Floyd possa pensar, a Lua não tem um "lado escuro" (onde nunca bate Sol) mas um "lado oculto" (que nunca vemos). Quando é Lua Nova aqui, o Sol está brilhando sobre o lado oculto. A lua tem áreas escuras, no fundo de crateras próximas aos polos, mas isso é outra coisa.

 As primeiras imagens do lado oculto foram feitas por sondas russas, na época em que parecia que os soviéticos tinham chance de bater os americanos na Corrida Espacial.

Agora, pare para pensar nisso: um hemisfério inteiro da Lua, nunca antes visto por nenhuma criatura terrestre, revelado pela primeira vez, milhões de anos após o surgimento dos primeiros seres vivos capazes de contemplar os céus, graças ao esforço de meros seres humanos.

Se isso não traz lágrimas aos seus olhos, suma daqui. Agora. E não volte mais.

O vídeo acima é uma animação feita a partir de imagens do par de sondas Grail, da Nasa. Apelidadas de "Ebb" e "Flow" (algo como "Fluxo e Refluxo"), as duas sondas vão mapear a gravidade da Lua. Com as duas sondas percorrendo a mesma órbita, pequenas variações na distância entre uma e outra permitirão aos cientistas determinar a intensidade do puxão gravitacional de cada fração da superfície lunar e, assim, deduzir várias coisas sobre o interior do satélite (por exemplo, áreas que escondem depósitos minerais extremamente densos, ou eventuais espaços vazios).

Na animação, a imagem vai do polo norte ao polo sul da face oculta. Divirta-se. E maravilhe-se.

Comentários

  1. Isso é poesia:
    "Se isso não traz lágrimas aos seus olhos, suma daqui. Agora. E não volte mais."

    []s

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Baleia ou barriga?

O financiamento público da pseudociência

Design Inteligente é propaganda, não ciência