O estado do Estado laico, ou: recordar é viver

Setores do movimento evangélico brasileiro vêm adquirindo uma reputação -- não de todo imerecida, diga-se -- de inimigos do Estado laico. Por contraste, o catolicismo começa a a parecer até "manso", e não é difícil encontrar nas redes sociais alusões a uma suposta "ameaça evangélica" às liberdades civis e republicanas. 

Minha impressão, no entanto, é a de que os evangélicos estão apenas pagando o preço de chegar tarde à festa, e que quando se trata de violar a liberdade alheia não existe, de fato, religião "mansa". Abaixo, alguns casos em que liberdades básicas de um Estado supostamente laico -- de investigação científica, de crítica, de expressão artística -- foram violadas, no Brasil, por motivos religiosos. E o único evangélico que teve algo a ver com qualquer um deles foi, no fim, a vítima.



1986: Recém-saído de uma ditadura de duas décadas, o Brasil ressuscita uma das marcas do período autoritário, a censura de artes e espetáculos, para evitar a exibição do filme Ave-Maria, de Jean-Luc Godard, considerado ofensivo aos católicos.





1995: Chute em imagem de gesso de santa católica leva a comoção nacional. Pastor Sérgio von Helde é condenado em público por figuras que vão de Afanásio Jadadzji ao então presidente Fernando Henrique Cardoso. O ato é tratado como um escandaloso caso de "intolerância religiosa". Von Helde acaba condenado à prisão (o que, curiosamente, não é visto como uma reação intolerante), mas uma série de apelações e a morosidade da justiça brasileira atuam a seu favor. Hoje, segundo a Wikipédia, vive nos EUA.




2005: O então procurador-geral da República, Claudio Fonteles, católico fervoroso, vai ao STF para tentar invalidar a lei que autoriza pesquisas científicas com células-tronco. A Advocacia-Geral da União contesta a tese de Fonteles, denunciando-a como "embasadas na doutrina católica" e, portanto, sem valor jurídico num Estado laico. O STF acaba concordando com a Advocacia-Geral, mas só em 2008. Os prejuízos para a ciência brasileira, nesse meio-tempo, são imensos.




2006: Protestos de católicos levam o Banco do Brasil (empresa estatal de um Estado laico) a censurar as obras "Desenhando com Terços", da artista plástica Márcia X, de sua mostra sobre arte erótica. 


2008: Decisão judicial, em ação impetrada por padre católico, proíbe a Editora Abril de reutilizar as fotos da atriz Carol Castro segurando um terço, publicadas originalmente na revista Playboy, e impede ainda a realização de futuros ensaios fotográficos para a revista masculina envolvendo objetos de culto religioso.

Comentários

  1. Olha, a situação tá mais preocupante e revoltante do que vc possa imaginar. O problema é que as religiões bíblicas, sendo de cunho expansionista, nunca tiveram e nunca terão qualquer pudor em levar adiante tal projeto, fazendo qualquer tipo de aliança ou fraudes, passando por cima de leis e podendo até chegar a golpe de estado, por que não? O zé celso escreveu um manifesto sobre isso no blog dele. blogdozecelso.wordpress.com

    ResponderExcluir
  2. Isso não significa que a coisa continuará a andar desse jeito. Eles tem muito mais organização hoje. E vão continuar crescendo. E acho que representam um perigo.

    ResponderExcluir
  3. Os evangélicos são sim um perigo, sobretudo porque promovem um discurso preconceituoso e virulento.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A questão, Anônimo, é:

      1. Não são todos eles que são um perigo; e
      2. Eles não são o único perigo.

      Excluir
    2. Olha, está bem claro que os perigos que as religiões causam ao Estado laico são bem diferentes. Os católicos, pelo menos nesses exemplos relatados na postagem, apenas lançam mão da Justiça para barrar aquilo que consideram ofensas contra a sua fé. Não é uma coisa muito agradável numa sociedade democrática e livre, mas tudo bem.
      O problema maior, hoje, sem dúvida é a mistura entre seitas neopentecostas, que crescem numa velocidade assombrosa no Brasil, e a política, essa sim, a grande ameaça. A bancada evangélica é uma força política que a Igreja Católica jamais representou na era republicana nesse país, porque ela sabe que tem um eleitorado altamente manipulável como trunfo e transforma os políticos e o próprio Estado em refém das suas agendas conservadoras. A coisa é muito grave sim.

      Excluir
    3. Concordo que não são todos os evangélicos que são um perigo. Só que eles representam, em geral, um perigo em potencial, porque são manipulados pelas figuras verdadeiramente perigosas: seus pastores. E tendem a votar em quem essas figuras perigosas apresentam como "escolhido de deus". A massa de manobra, por si só, não chega a representar ameaça, mas a massa sendo comandada é um perigo real.

      Excluir
    4. Caro Carlos,

      Discordo de ti, todos são um perigo real e imediato, mesmo os moderados, sempre se aliarão aos não- moderados para manter suas posições politicas, exemplifico, se um projeto pró-aborto conseguir passar no Senado, os evangélicos moderados nunca irão votar com partidos/politicos contra sua fé, ou estes terão de barganhar e na barganha com religiosos o estado laico sempre perde.Sim, não são os únicos perigosos, a religião é sempre colocada como uma necessidade das pessoas, o que torna até quem não frequenta esses cultos em alvo e o que é pior eleitores deles.

      Rafael.

      Excluir
  4. E hereditário ,desde que me entendo por gente,que os evangélicos combatem como puderem nos católicos ,eu dispenso tais tipos de questionamentos frente a um evangélico ,pois se eu for utilizar todos adjetivos que eles se auto fazem jus, a academia de letras terá que ser reinventada ,há um velho ditado:se vc não pode cm seu adversário ,por assim dizer a respeito dos evangélicos mais precisamente; junte-se a eles. discordo plenamente;deste dito,com o pouco que aprendi e aprendo ate hoje em minha religião ,o certo e , VIGIAI E ORAI ,ORAI E VIGIAI, PRINCIPALMENTE POR TODOS QUE NOS CRITICAM,NOS COMBATEM DE TODAS AS FORMAS SEM CESSAR.POIS E DANDO QUE SE RECEBE E É PERDOANDO QUE SERÁ PERDOADO. OK PESSOAL ?só aceito respostas católicas apostólicas brasileiras.Araca-SE.

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

"Fosfo da USP" volta a dar chabu em testes oficiais

O financiamento público da pseudociência

Baleia ou barriga?