O que sabemos sobre a Área 51

Graças a um pedido feito pelo Arquivo de Segurança Nacional – nome de um grupo de jornalistas e pesquisadores acadêmicos que cobra do governo dos EUA a liberação de documentos históricos secretos – a CIA divulgou, há duas semanas, um relatório sobre o programa de aviões de espionagem U-2 que inclui informações sobre a infame “Área 51”, uma base militar onde, diz a mitologia ufológica, estariam estocados corpos de alienígenas e tecnologia espacial avançada, como visto no filme Independence Day.

A história dos aliens mortos é, na verdade, apenas um dos itens mais sóbrios no cardápio de conspirações envolvendo a Área 51. Outras versões dão conta de que a base seria, na verdade, a entrada de um reino subterrâneo onde tropas americanas lutam contra alienígenas ou, mesmo, cooperam com eles (e com os nazistas, ou os Illuminati, ou todos juntos) para escravizar a humanidade.

(Para continuar lendo, clique aqui e siga para a página de minha coluna no site da Revista Galileu, a Olhar Cético.)

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Baleia ou barriga?

O financiamento público da pseudociência

Design Inteligente é propaganda, não ciência