A biblioteca de Bin Laden

Já tem gente nas redes sociais tirando onda com o fato de que dois livros de Noam Chomsky foram encontrados nabiblioteca pessoal de Osama Bin Laden, mas devagar com o andor: como todo fã de heavy metal, histórias em quadrinhos e role-playing games sabe, a associação entre ícones e hábitos culturais e o comportamento de seus fãs psicóticos é geralmente injusta, frequentemente penosa e, quase sempre, só vale para o “outro”. Um leitor habitual de Chomsky pode achar um absurdo óbvio que se veja na retórica do autor um estímulo ao terrorismo islâmico, mas talvez não relute tanto em fazer ilações a respeito da presença de um livro de Reinaldo Azevedo na estante de algum pitboy espancador de homossexuais. Leia o artigo completo na Revista Amálgama.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

"Fosfo da USP" volta a dar chabu em testes oficiais

Baleia ou barriga?

O financiamento público da pseudociência