Rito satânico no CERN! (ironia, gente, ironia)

As pessoas andam tão entusiasmadas com as cerimônias dos Jogos Olímpicos que esta aqui passou batida: uma cerimônia satanista, em torno de um ídolo do Shiva, deus hindu da destruição, com sacrifício humano e tudo, realizada no CERN, o centro internacional de pesquisas científicas responsável pelo LHC, equipamento que permitiu a descoberta do bóson de Higgs. Como mostra o vídeo abaixo:



A coisa toda, é claro, não passou de uma piada. Existe muita conversa fiada por aí sobre o LHC ser uma espécie de "máquina do juízo final" -- a ideia difusa de que as colisões de partículas que acontecem ali poderiam abrir um buraco negro ou desestabilizar o espaço-tempo -- e é perfeitamente compreensível que alguns cientistas percam a paciência com essa bobagem toda e resolvam brincar com o assunto. Até mesmo os filmes da série "Código Da Vinci" já associaram o LHC ao fim do mundo, por exemplo.

Em comunicado à agência de notícias AFP, a direção do CERN reconhece que a "cerimônia" foi encenada, por pessoas com crachás válidos de segurança, no campus da organização em Genebra. Diz ainda que "o vídeo da brincadeira foi gravado sem permissão (...) o CERN não aprova esse tipo de sátira, que pode levar a mal-entendidos sobre a natureza científica do nosso trabalho (...) o CERN recebe a cada ano milhares de cientistas do todo o mundo, e às vezes alguns deles se deixam levar longe demais pelo senso de humor".

A questão dos "mal-entendidos", anotada no comunicado, é sublinhada pela geóloga e divulgadora de ciência Sharon Hill, em seu blog."Algumas pessoas estão rindo da sátira, enquanto que outras veem nela a confirmação de suas suspeitas sinistras", escreve ela.

Hill prossegue: "Como uma divulgadora da ciência que sabe como as pessoas acatam prontamente ideias ridículas a respeito do funcionamento do mundo, estou irritada com esses participantes que certamente são IGNORANTES do dano que podem causar à pobre reputação da 'big science'". "Big science" é um termo usado em referência a projetos científicos extremamente caros, bancados por órgãos estatais.

Do ponto de vista prático, tendo a concordar com ela: parte significativa da chamada "franja paranoica" da internet já abraçou o vídeo como evidência de que o LHC é um portal para a Dimensão Negra ou algo assim (talvez o "down below" da série Stranger Things?).

De um ponto de vista mais abstrato, no entanto, é meio enfadonho esse negócio de as pessoas terem de praticar autocensura  por conta do efeito inadvertido que se pode produzir sobre os idiotas do mundo, e desesperador imaginar que o ouvido coletivo da humanidade esteja ficando assim tão surdo para a sátira e a ironia.

Millôr Fernandes costumava criticar os jornais que marcavam suas seções de piadas e quadrinhos com o título "Humor": ele ponderava que o conteúdo ou era engraçado ou não era, o leitor ia rir ou não ia, e portanto não fazia sentido pôr uma plaquinha de aviso. Ao que parece, o homem era um otimista.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Baleia ou barriga?

O financiamento público da pseudociência

Design Inteligente é propaganda, não ciência