Será o 'Novo Ateísmo' funcionando?

Nunca antes na história daquele país (os Estados Unidos) tantos jovens duvidaram da existência de Deus, diz nova Pesquisa Pew:


Esses mesmo jovens veem menos valor nas orações:


E, também, não põem lá muita fé na história de um Juízo Final:


Uma análise do resultado, feita pelo site de política TPM ( sigla de "Talking Points Memo", ou "memorando de assuntos para conversar", não dessa outra coisa em que você está pensando) levanta a hipótese de o declínio ter sido causado pelo ativismo de Dawkins, Hitchens e amigos:

"Os resultados sugerem que um novo movimento de pensamento ateu e agnóstico, durante a última década -- encabeçado por autores famosos como Richard Dawkins, Christopher Hitchens e Sam Harris -- está desviando os jovens das crenças tradicionais de seus pais."

Se a hipótese estiver correta, ela representa uma validação, no campo tático (ainda que não, necessariamente, na esfera ética, ou na filosófica, etc.) da retórica linha-dura que marca o chamado "novo ateísmo". O biólogo Jerry Coyne chama atenção, em seu blog, para o fato de que o declínio acentuado na crença firme em Deus (e também, acrescento, no Juízo Final dos pecados) ocorreu em 2007, quando as principais obras Dawkins, Hitchens  Harris na sera ateísta já haviam sido publicadas.

Existe ainda a clara possibilidade de a pesquisa ter registrado apenas um momento de rebeldia juvenil, e que os garotos (e garotas) que duvidam de Deus hoje um dia voltem ao rebanho, como filhos pródigos.

Contra essa explicação pesa o fato de que as gerações anteriores não passaram por nenhuma queda tão intensa, como fica aparente no gráfico abaixo, que corta os dados por época de nascimento dos entrevistados ("greatest" é a geração que lutou a II Guerra; "silent", os nascidos em 1928 e 1945, jovens demais para terem tomado parte no conflito; "boomers", os do pós-guerra, 1946-1964; "gen-X", o povo que veio entre 1965 e 1980; e "millenial", os pós-1981):


Será que, enfim, os EUA estão seguindo a tendência dos demais países ricos, rumo à ampla secularização da sociedade? E, em caso afirmativo, fica a questão: quando será a nossa vez?

Comentários

  1. Pra mim, a queda se deu em 2008 - em geral 2007 tem um nível mais ou menos dentro da flutuação anterior. O que me sugere fortemente que a queda tenha se dado por causa da crise econômica - que levou ao movimento Occupy: os jovens foram os mais afetados, particularmente em nível de emprego.

    Parece haver tb uma leve tendência de queda a partir de 2001 - mais generalizada.

    []s,

    Roberto Takata

    ResponderExcluir
  2. Carlos, ótimo texto!

    E acabo de repostá-lo no Livres Pensadores, mas linkando direto para cá (assim a pessoa, ao clicar no link, não vai para uma postagem no LP - vem direto para cá).

    E, de novo... Muito bom! :D

    Abraços!

    ResponderExcluir
  3. eu acredito que tem a ver com a inclusão digital
    recentemente li em um jornal sobre uma tendência crescente de muitas pessoas "seguirem" poucas nas redes sociais.
    em outras palavras, as pessoas têm um pouco de preguiça para pensar (ou talvez medo), ou seja, quando alguns poucos dizem alguma coisa, as massas dizem amém.

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

"Fosfo da USP" volta a dar chabu em testes oficiais

Baleia ou barriga?

O financiamento público da pseudociência