Há 50 anos: o primeiro chimpanzé espacial

O mundo está se preparando para a celebração, em abril deste ano, dos 50 anos da viagem de Yuri Gagarin ao espaço, mas hoje festejamos o primeiro primata a deixar a Terra (ainda que não tenha chegado a entrar em órbita): Ham, o chimpanzé espacial.

Em 31 de janeiro de 1961, um macaco de quatro anos chamado Ham foi lançado num voo suborbital na missão Mercury-Redstone 2, que voou por 16 minutos, seis dos quais em microgravidade.

Ham demonstrou que era possível trabalhar durante um voo espacial -- ele puxou alavancas instaladas na cápsula, como havia sido treinado para fazer, e sem perda de eficiência em comparação com os exercícios realizados em terra.

Ham foi submetido a uma aceleração equivalente a 14 gravidades terrestres (os astronautas dos ônibus espaciais passam por uma aceleração máxima de 3 gravidades; um autódromo nos EUA foi retirado de um campeonato de automobilismo porque os pilotos chegavam a experimentar 5 gravidades nas curvas).

O chimpanzé espacial voltou à Terra vivo e saudável, a despeito do desafio. Depois da aventura espacial, ele viveu num zoológico e numa colônia de chimpanzés, vindo a morrer de causas naturais em 1983, anos 26 anos -- relativamente jovem para um chimpanzé.

Abaixo, uma imagem de seu túmulo:

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

"Fosfo da USP" volta a dar chabu em testes oficiais

Baleia ou barriga?

O financiamento público da pseudociência