Retrato de família: Reia, anéis e Dione



No primeiro plano da imagem acima o que se vê é o polo sul de Reia, a segunda maior lua de Saturno (com 1.500 km de diâmetro, fica atrás apenas de Titã, mais de três vezes maior). Reia foi descoberta por Giovanni Cassini em 1672, e batizada com o nome da esposa do titã Saturno.

Abaixo do polo sul de Reia vemos Dione, também descoberta por Cassini, batizada com o nome de uma sobrinha de Saturno, filha de Tétis e mãe de Afrodite. Dione tem 1.100 km de diâmetro. As luas Dione e Reia são muito parecidas entre si, com rotação travada pela gravidade do planeta e temperaturas extremamente baixas para os nossos padrões (máxima de -174º C).

As duas luas também também parecem ser formadas principalmente de água congelada, que nessa faixa de temperatura se comporta como se fosse rocha -- apresentando montanhas, planícies e crateras.

Abaixo das duas luas, os famosos anéis de Saturno. A foto foi feita pela sonda Cassini, batizada em homenagem ao descobridor das irmãs fotografadas.

Comentários

  1. só corrige o nome do post, deveria ser "retrato" não?

    abs
    :)

    (ps, pode apagar esse comment depois, né)

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

"Fosfo da USP" volta a dar chabu em testes oficiais

Baleia ou barriga?

O financiamento público da pseudociência