Há dez anos, nesta data...


O Taleban dava início à sistemática destruição dos Budas de Bamiyan, que haviam vigiado o Vale de Bamiyan, no Afeganistão, por 1.500 anos. De acordo com este artigo do ScienceNOW, as estátuas, de 38 e 55 metros, foram esculpidas diretamente no arenito do vale, que abrigava um complexo de mosteiros budistas no momento em que essa religião em particular começava a se espalhar pela Ásia Central.

A análise dos fragmentos deixados pelos fanáticos iconoclastas revelou que as estátuas eram pintadas, uma de vermelho e outra de branco, confirmando relatos feitos por viajantes que visitaram o local no século XI. Os destroços dos dois colossos também permitiram uma datação mais precisa das estátuas, determinando que foram erigidas entre os séculos VI e VII.

A mesma análise revelou que, embora as estátuas tenham sido esculpidas na rocha da encosta, seus trajes tinham sido feitos de argila "lisa como porcelana". A imagem acima foi feita por Arnold Metzinger, e tenta mostrar como os budas deviam parecer no século VI.

Comentários

  1. Sem dúvida um dos piores crimes da história da arte e cultura. Um dos maiores desrespeito que já vi. Provavelmente eram obras singulares que nunca mais veremos. Seria como se derrubassem a Capela Sistina com as maravilhosas pinturas de Michelângelo no teto.

    Considero imperdoável o que o Taleban fez. Sou completamente irreligioso, mas não só respeito como admiro obras assim.

    ResponderExcluir
  2. Uma perda irreparável para o patrimônio cultural da humanidade e do próprio Afeganistão.

    -Daniel Bezerra

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Baleia ou barriga?

O financiamento público da pseudociência

Design Inteligente é propaganda, não ciência