terça-feira, 8 de fevereiro de 2011

Um mês de blog: balanço

Esta encarnação do blog completou um mês ontem, dia 7. Ao todo, nesse período, ele recebeu 6.749 acessos, uma média de 225 ao dia. Meu crédito no AdSense chegou a US$ 1,15. Serei pago quando atingir US$ 100, o que sugere que não devo prender a respiração enquanto espero. Já meu crédito na Amazon.com é de US$ 0,00 (na verdade é negativo, já que encomendei algumas coisas nesse meio tempo).

A maioria dos acessos vem do Twitter e do Networkedblogs. O Scienceblogs Brasil também anda mandando gente para cá (obrigado, pessoal!), e o Google começa a me despachar leitores, embora o antigo blog no estadão.com.br ainda apareça mais no alto quando se faz uma busca pelo meu nome.

(Mas, afinal, quem faz buscas pelo meu nome? Provavelmente só eu, mesmo.)

Entrei no Google Analytics há pouco tempo, então não tenho dados comparativos de 30 dias, mas pelo que vejo estou acima  da média dos sites "de mesmo tamanho" (seja lá o que isso significa) em número de visitas e em duração média das visitas, mas abaixo em número de novos visitantes e número de páginas visitadas. Seria hora de pôr foto de mulher pelada?

A principal diferença em relação ao blog antigo é, claro, de exposição: lá eu estava à beira de 1 milhão de acessos acumulados em um ano de blogagem, algo fortemente impulsionado pela presença eventual de links para minhas postagens na home principal do jornal.

Em compensação, agora eu tenho tempo de trabalhar as postagens com mais calma e profundidade, em vez de ter de correr atrás de tabelas de locais de vacinação ou da última nota à imprensa sobre a carreira acadêmica de Geisy Arruda. Em compensação da compensação, não tenho salário além dos US$ 1,15 mantidos em custódia do AdSense.

Acho que foi Bruce Sterling que disse que, no mundo digital, se você for bom no que faz de graça, cedo ou tarde alguém resolverá pagá-lo. Um comentário cínico que ouvi a respeito foi de que o "tarde" pode acabar sendo depois que você morrer de fome.

Inanição, no entanto, ainda é um espectro muito distante. Estou me divertindo bastante com isto aqui, e com o tempo livre para ler, pesquisar e escrever coisas que realmente me interessam. Vamos ver como me saio no segundo mês...

11 comentários:

  1. Bom, eu tentei achar seu paradeiro e só consegui encontrar pelo twitter, hehe.

    Comparado à época do jornal, seu blog está bem mais produtivo e os posts parecem mais aprofundados.

    Vale notar que os assinantes do feed RSS deixam de participar das estatísticas, então o número de acessos pode ser maior do que parece.

    Torço para que encontre uma nova publicação que patrocine esse trabalho, ou sugiro que pense em produzir livros de divulgação que o público do blog possa comprar para prestigiar seu trabalho.

    ResponderExcluir
  2. Grato pela fidelidade, Thiago!

    E a ideia do livro já está sendo posta em prática. Espero ter novidades nesse sentido para anunciar dentro de mais alguns meses...

    ResponderExcluir
  3. Não se preocupe (ou se preocupe) com a pouca renda com publicidade. Na minha experiência com internet, é seguro dizer que a arrecadação com publicidade é inversamente proporcional à qualidade do blog.

    Continue firme e forte.

    ResponderExcluir
  4. Eu ia comentar exatamente o que o Thiago comentou. Há que se considerar os assinantes do feed, como eu.

    E também acho que um livro de divulgação científica, com textos variados e curtos porém razoavelmente aprofundados, mais ou menos nos moldes de A Longa Marcha dos Grilos Canibais, do Fernando Reinach, seria uma ótima pedida.

    ResponderExcluir
  5. Carlos, há algum link para assinar suas postagens em Feed RSS?

    ResponderExcluir
  6. Carlos, eu era um leitor de seu blog no estadao e só descobri esse novo blog hoje porque resolvi xeretar no twitter...
    Paciencia, aos poucos a "audiencia" vai aumentar à medida que as pessoas reencontrarem seu blog. Boa Sorte!

    ResponderExcluir
  7. Lucas, boa pergunta! Confesso que sou totalmente ignorante quanto a isso. Alguns dos comentários acima indicam que existe um feed, mas não sei onde... mas se vc uma busca do google reader pelo endereço do blog, ele dá a opção de seguir.

    ResponderExcluir
  8. Orsi,

    Noto diferenças importantes neste novo blog, com relação ao do Estadão: Mais postagens, maior profundidade e um texto mais crítico, por vezes contundente. Gostei! Se fosse pago, eu assinaria...

    ResponderExcluir
  9. Eu fui um dos que procurou seu nome no Google, e só achei o blog umas 2 semanas depois da saída do Estadão...

    ResponderExcluir
  10. Eu achei pelo Google. Na realidade, quando o blog se encerrou no Estadão, achei lógico que outro seria iniciado em breve. Procurei algum tempo depois e cá estou entre os visitantes.

    ResponderExcluir
  11. Orsi, finalmente achei seu blog (não sou dos mais fiéis seguidores de twitter) mas posso dizer duas coisas: a qualidade dos textos continua excelente e, respondendo a sua pergunta, sempre é hora de por mulher pelada.

    ResponderExcluir